Projeto piloto leva internet a 94,9% de escolas públicas selecionadas

Medicina Notícias

A chegada da internet em 168 escolas públicas atendidas pelo projeto piloto criado com recursos do Leilão do 5G está mudando a vida de mais de 29,2 mil alunos. Mais de 94% das escolas selecionadas já estão conectadas.

“Eu uso a internet na escola. É uma experiência nova a cada dia”, conta Fabrício Moreira, aluno da escola municipal de Lagoinha, na cidade de Berilo (MG), uma das instituições contempladas.

» Confira a lista de escolas selecionadas para o projeto

Aprovado pelo Grupo de Acompanhamento do Custeio a Projetos de Conectividade de Escolas (Gape), o projeto é um dos compromissos assumidos pelas operadoras vencedoras do Leilão com o objetivo de levar conectividade às escolas públicas.

Ao todo, 177 instituições de 10 municípios, distribuídos entre as cinco regiões do país, foram escolhidas para participar dessa fase de implementação da conectividade.

“Queremos que a conectividade chegue até a sala de aula para ser aproveitada em conteúdos pedagógicos de qualidade. Levar conectividade a todas as escolas públicas do país é uma das prioridades do Governo Federal e estamos trabalhando para atingir esse objetivo”, afirma o ministro das Comunicações, Juscelino Filho.

Os municípios foram escolhidos de acordo com critérios técnicos elaborados pelo Gape, considerando variáveis como o IDH-M, número de alunos beneficiados, porte e conectividade do município e existência de escolas em terras indígenas, em comunidades remanescentes de quilombos e em assentamentos rurais.

Para Eliete Machado, professora da escola estadual Nossa Senhora da Aparecida, em Berilo (MG), a conectividade facilita a utilização das ferramentas pedagógicas na sala de aula. “Na minha sala eu uso a internet para acessar livros digitais, realizar pesquisas, videoaulas e data shows. Diante dessas novas tecnologias vejo os alunos super engajados, motivados e entusiasmados”, conta a professora.

INFRAESTRUTURA – Todas as escolas selecionadas são contempladas com infraestrutura completa de conectividade, incluindo o acesso a banda larga em alta velocidade (1Mbps por aluno, considerando o número de estudantes matriculados no maior turno; e no mínimo 50 Mbps por escola), rede Wi-Fi para distribuição da internet no ambiente escolar e computadores a serem usados pelos alunos e pelos professores.

A Entidade Administradora da Conectividade de Escolas (Eace) viabiliza o desenvolvimento dos projetos nas escolas públicas e é responsável por levar a infraestrutura interna e externa e equipamentos às escolas. Para atender as instituições, há um chamamento público para seleção dos interessados em participar do projeto piloto. O texto do chamamento público é publicado no site da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e na página da Eace.

Fonte: Ministério das Comunicações



Fonte: Externa

BRAIP ads_banner